Neste momento 50 pessoas
estão on-line.

Conheça a GIANT >>> Apresentação

 


’’ATRAVÉS DOS SETE CONTINENTES E PELAS RUAS DO MUNDO TODO, VOCÊ ENCONTRARÁ CICLISTAS PEDALANDO BICICLETAS PROJETADAS PELA GIANT’’.    

 


 

Por três décadas, a Giant empenhou-se no desenvolvimento da cultura ciclística. Sua contribuição foi ao transporte, recreação e competição.

"Nós acreditamos  que a bicicleta é mais do que uma simples máquina. Nós acreditamos em um componente integrante da sociedade, um amigo, uma maneira de explorar os limites do mundo. Nós somos orgulhosos em saber que contribuímos para um saudável estilo de vida de milhões de pessoas ao redor do mundo".


                                                                                                           Giant Company 


A HISTÓRIA DA GIANT:

1972 -Criação da Giant Manufacturing Co. Ltd.
1980 -Se converte na maior Fabricante de Bicicletas de Taiwan
1981 -Criação  da Giant Sales Company, Taiwan
1986 -Criação da Giant  Europe, B.V., Holanda
1987 -Criação da Giant Bicycle  INC, USA
1989 -Criação da Giant Company Ltd., Japão
1991 -Criação da Giant Bicycle CO, Canadá, Inc.
1991 -Criação da Giant Bicycles PTY Ltd., Australia
1992 -Criação da Giant (China) Co. Ltd.
1994 -Giant entra na bolsa de valores de Taiwan
1996 -Criação da Fábrica  Europeia, Holanda
1997 -Criação da Chuansin Metal Products  (Kunshan) Co. Ltd.
1998 -Giant adquire 30% das acões  de Hodaka no Japão.
1998 -Fabricacão de 2.840.000 bicicletas  em 1 ano.
2000 -Fabricacão de mais de 4 milhões de bicicletas em todo mundo em 01 ano.
2002 -Fabricacão ultrapassa os 5 milhões de bicicletas ao ano. 
2005 -Lançamento da suspensão revolucionária:  MAESTRO
2007 -Giant torna-se a maior fabricante de bicicletas de qualidade de todo o planeta.
2009 -A Giant compra uma fábrica de rodas e passa a depender menos ainda de outros fabricantes.


E TEM MAIS:


A Giant continua trazendo novas tecnologias para o mundo do ciclismo. Da fabricação ao processo de desenho avançado, o nome Giant é sinônimo de inovação e de tecnologia, através da indústria global de bicicletas. Esta dedicação à melhoria constante, faz com que as bicicletas Giant sejam as bicicletas com melhor preço e com mais alta qualidade disponível hoje.

A Giant é uma corporação global com vendas regionais e escritórios de marketing em 60 países, fazendo da Giant a maior empresa na indústria de bicicletas. A Giant não está satisfeita em ser a maior companhia de bicicletas do mundo, se empenha também em ser a melhor e continua a fazer todos os esforços para cumprir esta visão.

 A Giant começou a sua expansão em 1986 com o estabelecimento da Giant Europa e nos países baixos. O sucesso quase que imediato da Giant na Europa alertou a criação de escritórios adicionais localizados: Inglaterra, Alemanha, França e Holanda. A distribuição Norte-Americana  começou em 1987, seguido rapidamente por escritórios regionais: Japão, Canada, Austrália e o mais recente, na China.

A especialização no projeto, no desenvolvimento, e na fabricação, faz da Giant a escolha principal dos fabricantes. A Giant fabrica atualmente, bicicletas para muitas outras marcas conhecidas mundialmente (que significa cerca de 30% da capacidade total da produção da Giant). Hoje, aproximadamente 55%  de todas as bikes do mundo foram produzidas na fábrica da Giant, fazendo com que seja líder mundial na fabricação de bikes de qualidade e de alta performance.

Cada bicicleta Giant  produzida é feita com maquinarias avançadas e sistemas computadorizados. Isto faz com que cada bicicleta Giant seja feita como sendo sob encomenda.

A Giant possui uma das forças de trabalho mais experientes na indústria de bicicletas. Os funcionários da Giant são profissionais enérgicos e comprometidos. Como uma corporação multinacional, a Giant  dispõe de uma rica diversidade cultural e fornece um ambiente extremamente desafiador  de trabalho e é este ambiente que atrai os indivíduos mais talentosos da indústria de bicicletas.

A aplicação de materiais como Chromoly, Alumínio e Fibra de Carbono, na produção maciça, faz da Giant uma empresa líder na indústria, nos projeto e na inovação. Foi a primeira a desenvolver um quadro composto com fibra de carbono em 1987. Foi a primeira companhia também a usar o Chromoly ao invés do aço.

A Giant é responsável por desenvolver projetos premiados, como o sistema Morph/FlexX’s (uma bicicleta projetada para atender às necessidades das crianças, ou seja, a altura e a posição do selim podem ser ajustadas de acordo com o crescimento) e o Sistema NRS (uma suspensão traseira para bicicletas de montanha).


O ALUMÍNIO:

ALUXX SL : ALUMÍNIO ATÉ 30% MAIS FORTE  QUE O PADRÃO 6061 E MAIS RESISTENTE ÀS RACHADURAS E FADIGA.

A Giant começou a fabricação de quadros em 1972. Foi a primeira companhia a implantar o ’’Chromoly’’ e a liga de alumínio em suas bicicletas. Com o passar do tempo, sofisticou os materiais, passou a utilizar ligas avançadas em alumínio e aço. Materiais estes, usados primeiramente pelas indústrias militares e aero-espaciais. Hoje, estes materiais fazem parte da vida diária da maioria dos povos, mas que ainda estão sendo melhorados e refinados pela Giant. Com o passar dos anos, a Giant determinou que o alumínio seria o material ideal para a maioria de suas aplicações, como a construção dos quadros, oferecendo maior rigidez, leveza e versatilidade.

Hoje, em seus mais de 30 anos de fabricação de quadros, a Giant continua a trazer técnicas avançadas a seu processo de produção das tubulações em alumínio para os quadros de suas bicicletas. Isto inclui as ligas mais sofisticadas e técnicas disponíveis, assim como treinamento intensivo e métodos de controle de qualidade.

Uma liga é criada fazendo exame de um material baixo (tal como aço) e misturando-o com as quantidades menores de outros materiais para conseguir uma característica  desejada, tal como força ou rigidez.

Muitas pessoas pensam, que em uma fábrica grande como a Giant, não existe o trabalho artesanal, entretanto, todas as bicicletas de alumínio da Giant usam a técnica do Gás Inerte de Tungstênio (TIG), que requer a construção manual. Assim, é respeitada pela perícia do (TIG-TLG).

O  Giant faz  questão de que seja sempre a primeira a incorporar a nova tecnologia na tubulação de quadros. Assegurando-se desta maneira, a Giant pode manter um controle de alta qualidade na fabricação de seus quadros. Ao comprar uma bicicleta Giant, você pode estar certo de que está comprando a tecnologia mais elevada que existe.
 

TUBULAÇÕES:

A Giant incorpora diversas técnicas avançadas na fabricação dos quadros das bicicletas. Estas técnicas foram desenvolvidas com testes intensivos de engenharia no mundo real.

A Giant produz tubulações de alumínio, podendo assim, produzir as peças que deseja com uma grande variedade, mantendo um controle muito maior da qualidade,  do custo e na produção de seus produtos. Produzem peças de alumínio e compostos há muito mais tempo e na maior quantidade que qualquer outro fabricante de bicicletas.
 

FLUID FORM:


Nova tecnologia para 2003, um processo especial chamado de ’’hydroforming’’ que utiliza óleo aquecido para dar forma aos quadros de alimínio. O resultado é um quadro mais forte e mais bonito que os modelos tradicionais.

O "Fluid Form Tecnology’’ é uma nova tecnica de fabricação usada para produzir formas complexas em um único processo. A linha de fluxo do ’’Fluid Form’’ não pode ser duplicado como as técnicas tradicionais.

A Giant é a primeira empresa a introduzir este avançado processo para um alto volume de produção de bicicletas. Este processo permite que a tubulação seja reformulada com formas ilimitadas.
 

COMO FUNCIONA:


Apesar de ser um processo caro e consumir tempo, o ’’Fluid Form’’ é um processo simples A tubulação de alumínio é colocada dentro de um molde da parte superior que tenha  um ponto inicial de pressão de 1000 toneladas. O molde então é fechado e selado, e o óleo aquecido é bombeado no molde e pressurizado hidraulicamente a um max. de 58000 libras por polegada quadrada, dando assim o formato ao tubo de alumínio na forma desejada. O processo comprime o alumínio, que compacta a estrutura sob a forma alongada, tornando-se mais resistente à fadiga.

FORJAMENTO 3D:

O forjamento é um processo pelo qual a peça é moldada sob alta pressão para produzir a forma desejada. O processo de forjamento produz peças mais fortes e mais resistentes à fadiga.

O forjamento 3D é o próximo estágio do processo de forjamento e a Giant é uma das poucas companhias capaz de utilizá-la. Este processo permite que as peças sejam forjadas tanto internamente como externamente (simultaneamente). Este  tipo de forjamento torna as peças muito mais resistentes  que as peças forjadas mecanicamente.

Um exemplo deste procedimento pode ser visto nos novos quadros AC  (all conditions) 2003. Para manter o triângulo principal o mais forte possível, é preciso manter o formato básico intacto.

REFORÇOS:

Durante anos, o método tradicional de adicionar força extra às áreas críticas dos quadros, como na junção dos tubos superiores e inferiores, tem sido a de soldar placas de alumínio, os chamados ’’reforços’’. Este processo adiciona força, mas adiciona também peso. A Giant aperfeiçoou uma técnica que consegue o reforço desejado diretamente no tubo, eliminando assim, a adição de peso. Isso elimina as placas extras, contruindo-se portanto, um quadro mais forte. A tubulação do alumínio é mantida no lugar por um gabarito e então um reforço especialmente moldado é forçado na extremidade do tubo para dar forma ao reforço. Este processo é controlado por computador para os limites de tolerância e consistência. O novo reforço ’’sem solda’’  pode ser visto em diversos modelos das bicicletas Giant, com AC, VT, NRS, XtC, Warp, Rainer, Iguana, Yukon e Rincon.

PINTURA:

Muitas bicicletas possuem uma camada protetora, mas só as bicicletas Giant possuem ’’DIAMOND SHIELD’’ (proteção-diamante). Tão forte como unhas, este produto é usado nos automóveis BMW série 5 e 7.

Introduzido em 2002, este revestimento é mais grosso e mais resistente e duas vezes mais denso que os outros tipos de revestimentos, criando-se assim uma barreira extra-resistente que não lasca, não mancha e fornece uma sensação de lustro ao olhar.
Esta composição ’’diamante’’ foi desenvolvida especificamente pela indústria de autos da Alemanha, e é o primeiro revestimento livre de solventes.

A Giant é a única a usar este revestimento em suas bicicletas. Todas as bicicletas acima de U$250.00 recebem este tratamento.  Além de superior aos outros, este revestimento mostra-se mais resistente às circunstâncias ambientais, o que significa que sua pintura manterá a sua cor por um período muito maior de tempo.Este revestimento dura mais tempo, também, por causa da sua habilidade de lutar contra os efeitos da chuva ácida, da umidade, maresia e de raios U.V.

Este processo é ecologicamente amigável, pois com a eliminação do uso de solventes, a Giant deixa de mandar para natureza de cerca de 20g de solvente por quadro produzido. Isso significa que produzindo cerca de 1.000.000 de bicicletas, essa quantia se torna uma ajuda considerável à  natureza. 


SUSPENSÕES GIANT:


A Giant Bicycles se tornou sinônimo de design inovador de suspensões. Em parceria com fabricantes de suspensões para bicicletas e e projetistas de suspensões para Fórmula 1, a Giant tem criado suspensões específicas para todo tipo de terreno e todo nível de competição. Todos os tipos de suspensões traseiras utilizam exclusivo sistema de absorsão de impacto que trabalham exclusivamente com cada configuração para prover a melhor performance disponível.

 
 
CROSS COUNTRY: NO RESONANCE SYSTEM (NRS)

Com a introdução do novo sistema NRS em 1999, a Giant tornou-se referência em suspensão traseira para cross country. Nenhum sistema pode fazer o que o sistema NRS faz: ser sensível às colisões sem sacudir-se. Foi eleito  melhor projeto pela imprensa. Após 4 anos, ainda não tem nenhum projeto igual.

O sistema NRS não sacode-se, separando força de pedaladas com força de colisão. Nas forças de impacto em terra, o sistema NRS executa-se como um quadro rígido ao pedalar. Mesmo as forças de pequenas colisões, comprimirão o choque e absorverão o impacto (com um curso de 3.75’’).

O sistema NRS é diferente de todos os outros sistemas de suspensão, pois independe da compressão causada pelo peso do ciclista quando sentado no selim. Todos os outros modelos de suspensão, são projetados para amortecer em qualquer tipo de situação, tanto nos grandes, como nos pequenos impactos. Já com o sistema NRS, todos os impactos são absorvidos, porém dependendo do grau do impacto, a suspensão se mantém na mesma posição, mantendo-se preparada para absorver grandes impactos (até 3.75 libras). 

Outra vantagem do sistema NRS, é que a suspensão não se altera com o efeito do peso do ciclista ao frear. Por exempl Quando se senta numa bicicleta com suspensão traseira convencional, o movimento central se move em direção ao chão. Quando freada, a bicicleta transfere o peso do ciclista para a parte frontal e consequentemente a traseira volta ao estado normal, causando a perda de eficiência do ciclista que necessita aumentar a sua atenção na condução da bicicleta.

Muitos ciclistas se utilizam da mensuração do peso como fator de importante consideração na hora da escolha da bicicleta. É sabido que as suspensões traseiras acrescentam peso, mas estudos nos mostram que como vantagem, elas são mais veloses em terrenos acidentados em comparação às bcicletas rígidas, que consomem uma quantia maior de energia do ciclista. O sistema NRS é tão leve e tão agil neste tipo de terreno quanto uma outra bicicleta sem suspensão e não desperdiça energia do ciclista.

O resultado de testes realizados recentemente em 8 minutos de cross country,(5 minutos de uphill, 3 minutos de downhill) mostraram que a média de velocidade máxima alcançada por uma NRS é de 2-4 km/h. Mais rápida que uma Giant MCM carbon composite hardtail (sem suspensão), já considerada muito rápida. O mais impressionante, é que em uma sessão de downhill o tempo ganho foi de aproximadamente sete segundos.

Novos testes realizados entre XtC NRS e a melhor bicicleta giant ’’hardtail’’ (sem suspensão traseira), mostraram uma média ganha de vinte segundos por volta na Copa Mundial de Sidney. O mais interessante, é que neste teste, os batimentos cardíacos do atleta se manteve mais baixo em relação ao teste com a ’’hardtail’’.

Nota: Para aquisição destes dados, todas as funções vitais foram monitoradas, incluindo cadência, impactos nas suspensões dianteiras e traseiras, vibrações no guidão e selim, velocidade, distância e batimentos cardíacos.

 ROCK SHOX SID XC  (NRS Air , NRS 1, NRS 2, NRS 3):

O ’’rebound damping’’ (controle da velocidade após o retorno do estado de compressão), faz com que o retorno da suspensão seja muito rápido para que o pneu traseiro mantenha constantemente o contato com o chão.


FREERIDE: AC

A Giant também criou, EM 2001, uma bicicleta que pode ser usada em qualquer terreno, a AC (all condition), com uma suspensão de curso 5.5-6.5 polegadas.

Como a evolução das Motain Bikes e das pessoas que praticam esta modalidade é constante, a necessidade de uma bicicleta com um curso mais longo que seja eficiente em condições extremas, tornou-se obvia.

A bicicleta não somente precisou de mudanças, mas também foi necessário um pedivela que permitisse ao ciclista um melhor desempenho de pedal na sua modalidade preferida.

O modelo AC foi desenvolvido para o ciclista que aceita os desafios dos terrenos mais perigosos já imaginados.

A primeira coisa que os engenheiros da Giant fizeram, foi criar um quadro que alcance mais de seis polegadas de curso mas retém o triangulo dianteiro convencional para a máxima força e resistência. Contudo, para manter a alavanca em posição levantada, um especial ’’S-bend seat tube’’ foi incorporado.

O próximo passo dos engenheiros, foi criar uma conexão de quatro barras que utiliza uma alavanca longa para uma velocidade progressiva do amortecimento e uma diferente combinação do sistema de subida DH e XC. Este sistema de curso ajustável foi incorporado para permitir ao ciclista que escolha o ajuste ideal de acordo com a variação do terreno utilizado. E o rolamento do cartucho no pivô principal é usado para criar mais força lateral.

Para 2003, foi desenvolvido um  processo de forjamento usado para criar um mecanismo  no ’’seat tube’’ que permite o uso de toda a extenção do canote do selim sem prejudicar o movimento. O curso é mudado da posição três para a posição dois e o curso máximo chega à 6.5 polegadas e quando parado este mecanismo leva menos de cinco segundos para a troca.

A nova Manitou Swinger 4-way tem sido empregada para aumentar a eficiência e permitir maior desempenho em diversos tipos de terrenos. Este novo sistema foi desenvolvido para melhorar a eficiência das pedaladas sem sacrificar o ciclista com a absorção do impacto. Este é o resultado ’’S.P.V (Stable Platform  Valving)’’. Este sistema possui regulagem externa , permitindo que seja escolhido o melhor ajuste de acordo com a intensidade de cada percurso e tipo de terreno. Adicionando pressão, você terá uma pedalada mais firme. Com menos pressão, a bicicleta fica mais flexível. A pressão alcança entre 75 - 150 psi.

Mas, a melhora na eficiência das pedaladas não é a única vantagem do SPV tecnology (Stable Platform Valving). SPV é um sistema que se torna mais firme quando em estado de completa compressão, do que no estado de compressão inicial, permitindo que o amortecimento seja mais suave. Há ainda uma outra característica de ajuste, localizado no reservatório que pode ser utilizado para ajustar a progressão do impacto. Com uma chave de 16mm ou com um volume do SPV de 16mm, você simplesmente gira a porca de ajuste para tornar o impacto final do choque mais progressivo(menos agressivo) e girando para fora, torna o impacto final mais linear. Esta característica ajuda o controle do impacto final.


DOWNHILL: DH


Em 2002 foi introduzido um novo modelo de quadro (DH), específico para downhill, com uma suspensão traseira com 8 polegadas de curso e com uma absorção de impacto muito superior aos quadros convencionais.

Não há lugar melhor para testar uma bicicleta de downhill do que NORBA e a Copa Mundial de Downhill. É onde você continua, ou pára um projeto, e a Giant tem andado longe e pesado para trazer a você a melhor performance disponível hoje.

O projeto DH é um exemplo de empenho dos ciclistas Giant, que gastam horas incontáveis em treinamentos, testando e competindo nos mais exigentes terrenos do mundo.

Assim como os demais projetos da Giant, o sistema de suspensão da bicicleta DH alcançou o que nenhum outro projeto foi capaz de alcançar. Com 8.25 libras de curso e com um único pivô quatro barras, a suspensão suporta grandes choques, mas também é sensível a pequenos impactos causados principalmente por freadas ou com entradas em curvas bruscas. Com uma traseira mais sensível, em pequenas colisões o pneu traseiro se mantém no chão e o freio trabalha muito melhor. Com o freio trabalhando melhor, obtem-se maior aceleração e maior eficiência nas curvas. O sistema de suspensão foi desenvolvido para alcançar o máximo desempenho possível, graças a parceria entre ’’Renault Sport Formula 1 Suspension Team’’ e Giant Suspension Design’’.

O amortecimento começa com o pivô principal, com rolamentos oversize que foi colocado para evitar forças desnecessárias por colocar o pivô diretamente na linha do torque. O movimento central também foi alargado para 100mm para extra resistência sob aceleração e curvas bruscas. Os benefícios adicionados com o alargamento do movimento central facilitam a remoção do pneu e permite um perfeito alinhamento da corrente. A roda traseira é construída com raios simétricos fazendo com que a roda fique mais rígida.

Em seguida, as quatro barras secundárias são conectadas ao sistema de amortecimento  para manter o sistema ativo e sensível à pequenas forças de colisão. E com mais peso concentrado na parte inferior, o efeito da suspensão é menos afetada pelo peso do ciclista, aumentando assim,  a eficiência da suspensão.

 

 O sistema quatro-barras criam também uma velocidade de compressão mais progressiva. Isso significa que a suspensão é mais sensível a pequenas forças de colisão, e também tem habilidade de absorver  grandes impactos sem  causar desconforto ao usuário, ajuda adicional para a nova Manitou Swinger 6-way com válvula de plataforma estável, que controla o quanto sensitivo é o choque para a baixa entrada de ressonância (quando pedalando). Esta sensibilidade é ajustável externamente. Adicione pressão e terá uma pedalada mais firme. Diminua a pressão e a bicicleta será mais flexével ( a pressão alcançada está entre 75 e 150 psi).

Mas, a melhora na eficiência das pedaladas não é a única vantagem do SPV tecnology (Stable Platform Valving). SPV é um sistema que se torna mais firme quando em estado de completa compressão, do que no estado de compressão inicial, permitindo que o amortecimento seja mais suave. Há ainda uma outra característica de ajuste, localizado no reservatório que pode ser utilizado para ajustar a progressão do impacto. Com uma chave de 16mm ou com um volume do SPV de 16mm, você simplesmente gira a porca de ajuste para tornar o impacto final do choque mais progressivo(menos agressivo) e girando para fora, torna o impacto final mais linear. Esta característica ajuda o controle do impacto final.

Com a tecnologia do sistema SPV, a baixa e alta compressão de velocidade podem ser controladas independentemente. Controlando a baixa compressão de velocidade, é aumentada a estabilidade e reduzida e flexibilidade. Com o controle da alta compressão, é aumentada a resistência no amortecimento para impacto em alta velocidade.

O sistema único quatro barras cria uma proporção de influência do impacto 3 para 1, então, há um movimento muito pequeno do amortecedor onde o curso total de 8.25 libras é alcançado pelo pneu traseiro. A alavanca move-se para cima em reação a força do impacto, a conexão primária é engrenada, puxando para cima e para trás a alavanca secundária que empurra para cima o sistema de amortecimento. Este projeto não é somente eficiente, é também mais leve do que os outros projetos e não requer um sistema altamente mecanizado para alcançar um máximo desempenho.

 VT (VARIABLE TRAVEL)

Para 2003, a Giant criou o modelo VT, para atender às necessidades de quem precisava de um quadro com uma suspensão de curso longo porém com pouco peso. Com seus 2.6Kg, este quadro oferece um curso por volta de 6 polegadas.
Foi desenvolvido para o atleta que percorre diversos terrenos, mas precisa de apenas uma bicicleta. É tão leve quanto uma máquina de freeride e tão resistente quanto uma XC. O sistema VT é influenciado por nosso exclusivo sistema  pivô único quarto barras, combinando rigidez e força.

A Manitou Swinger 4-Way (ar) possui o sistema S.P.V que permite uma excelente performance na suspensão em terrenos muito acidentados e ao mesmo tempo torna-se sensível a pequenos impactos.

Para completar o desempenho da suspensão traseira, a bicicleta VT vem equipada com suspensão dianteira Rock Shox Psylo  (3-5 libras de ajuste). O ajuste correto das suspensões dianteira e traseira, permite um ótimo desempenho em todos os tipos de terrenos

QUADROS COMPACTOS:

A bike de estrada compacta foi introduzida em 1999.

 A Giant encurtou  o triângulo traseiro, o tubo do selim, e aumentou a inclinação do tubo para produzir um quadro que fosse rápido, mais rígido com o uso, e aceleração maior em relação aos quadros convencionais (geometria sloping).

O sucesso foi tanto, que os fabricantes de quadros italianos e grandes companhias de bicicletas seguiram o mesmo projeto. Mas a Giant permanece à frente com a bike compacta road.

O quadro de estrada TCR ALUXX SL é um dos projetos mais eficientes e mais produzidos. Possui uma rigidez surpreendente, permanecendo-se rígido quanto à torção, com  eficiência máxima,  não desperdiçando as pedaladas. Os quadros compactos de alumínio (TCR - ALUXX-SL) é um dos projetos mais eficientes já produzidos. O mesmo acontece com o quadro TCR composite, que é o ápice da tecnologia de quadros.

As fibras aero-espaciais de carbono, aliada à tecnologia e técnicas da Giant, resultam em uma ótima  combinação de rigidez,( evitando a  fadiga), menos vibração e leveza (950g) e com a adição do garfo de carbono (355g). Esta nova utilização de carbono composto pode ser vista nos quadros TCR (elite) e TCR (híbridos).

Este novo estilo de quadro (geometria sloping), ao contrário dos demais, possui somente quatro tamanhos que se adaptam perfeitamente a cada pessoa, cabendo os ajustes finais ao canote de selim e ao suporte de guidão.

 

AVISO IMPORTANTE AO CONSUMIDOR:
NÃO SE DEIXE ENGANAR...


A Ciclo Leiriense é o  UNICO  distribuidor exclusivo Giant no Brasil.

Para sua segurança, procure uma das lojas representantes Giant e solicite, no ato da compra, o certificado de garantia. Só assim você estará assegurado de que adquiriu um produto original Giant e terá a certeza que receberá  a assistência necessária no requerimento da garantia (dentro do prazo determinado), e na aquisição de peças originais para reposição, como movimentos de direção e gancheiras.  

voltar para página anterior Voltar imprimir Imprimir

 


 

 

     © Copyright - Ciclo Leiriense - Todos os Direitos Reservados Criação: Alafia